capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.30

Redes: Fluxos de informação, conhecimento e valor

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ

Pergunte a qualquer pesquisador do mundo do trabalho sobre os fatores críticos de sucesso na vida produtiva contemporânea, e dentre os elementos apontados certamente estarão esses três: informação, conhecimento e rede. Já é consenso que estamos vivendo um momento histórico inédito, marcado pelo papel estratégico da informação na vida econômica e social, pelo posicionamento do conhecimento como principal fator de produção e pela preponderância das organizações em rede.

São enormes os benefícios advindos do domínio das tecnologias de informação e comunicação, que aumentam nossas capacidades cognitivas, e da possibilidade de compartilhamento de idéias, que favorece o desenvolvimento de processos de inteligência coletiva. Quanto mais conectados maiores são nossas chances de participação nas conquistas da humanidade, e quanto a isso não parece haver dúvida.

Mas como se dá esse processo? Como se constrói conhecimento em rede? O simples acesso à rede mundial de computadores garante a disseminação de informações relevantes à inovação? Qual o papel das interações locais e do ambiente nesse processo? E as redes sócio-técnicas, de que forma potencializam o fluxo de conhecimento?

Essas são algumas das questões discutidas nesta edição de Inteligência Empresarial, para a qual contribuíram estudiosos que vêm dedicando grande parte de sua atividade acadêmica e profissional a esse tema.

O primeiro artigo, Reflexões sobre fluxos de conhecimento, cooperação e valor em redes humanas, do pesquisador Claudio D’Ipolitto, joga luz sobre alguns conceitos comumente adotados nesse debate, buscando identificar o que de fato contribui para o entendimento do momento atual e o que se pode aprender com eles.

Em Novas redes técnicas e território na dinâmica de inovação, a socióloga Sarita Albagli analisa se e em que medida as novas tecnologias da informação e comunicação estabelecem novas e melhores condições de acesso e disseminação de conhecimentos relevantes à inovação – produtiva, social, organizacional – e aos processos de desenvolvimento. No artigo, embasado tanto na revisão da literatura quanto no estudo realizado no arranjo produtivo local (APL) de moda íntima de Nova Friburgo, no Estado do Rio, a distinção entre conhecimentos codificados e tácitos é particularmente focalizada.

Já a jornalista e professora Beatriz Cintra Martins analisa em seu artigo o website Slashdot.org, que funciona como um fórum de discussão na área de tecnologia e temas afins. Mesmo registrando algumas restrições a esse tipo de modelo de comunicação, como uma certa tendência ao consenso, a homogeneização de pontos de vista ou até mesmo ao fechamento de opinião, ela o considera um caso exemplar de produção de conhecimento em rede de forma cooperativa e auto-organizativa.

Em conjunto com seu orientador Claudio D’Ipolitto, a pesquisadora Maria Beatriz Almeida apresenta em seu artigo uma análise das redes sociais como ferramenta estratégica para o desenvolvimento regional, focando no caso do Circuito Eco-Rural do município de Silva Jardim, no Estado do Rio.

E o presidente da empresa Ingresso.com e doutorando da Coppe/UFRJ, Jorge Alberto Reis discorre em seu artigo – o primeiro de uma série de dois – sobre as macromudanças que estão contribuindo para a formação de um novo ambiente, repleto de oportunidades e ameaças inéditas, para as pessoas e as empresas – a internet.

Esta edição traz ainda a participação de dois renomados professores e pesquisadores: Ivan da Costa Marques, comentando o livro Estratégias para o Desenvolvimento – Um enfoque sobre Arranjos Produtivos Locais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste Brasileiros, de Helena Lastres e José Cassiolato; e Maria Lúcia Maciel, autora da resenha crítica do livro A tendência concentradora da produção de conhecimento no mundo contemporâneo, de Fernando Barros.

Por fim, encerramos a edição 30 de Inteligência Empresarial com a entrevista de um apaixonado pela informação e pelo conhecimento, o economista Sérgio Besserman. Na entrevista, ele fala do papel do conhecimento nos dias de hoje, da necessidade da educação e da transparência do Estado, e sobretudo da importância de valorizarmos nossas excelências e superarmos nossas fraquezas para nos realizarmos plenamente como sociedade.

 

Os Editores

Veja também

capa do livro

Administração da Assistência Suplementar à Saúde

Clóvis Ricardo Montenegro de Lima (org.)

capa do livro

Da Gestão Estratégica à Gestão Estratégica da Informação

Como aumentar o tempo disponível para a tomada de decisão estratégica

José Poças Rascão

capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.28

Capital intelectual em pequenas e médias empresas

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ

capa do livro

Estratégias de informação e modelos organizacionais

O espaço da administração e da comunicação na ciência da informação

Regina Celia Montenegro de Lima

capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.31

Avaliando intangíveis no Brasil

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ