capa do livro

Paradoxos Contemporâneos

Maria Helena Novaes

Essa publicação surgiu do desejo de resgatar temas universais presentes nos desafios da contemporaneidade, aqui apresentados de forma reflexiva e crítica.

Partiu-se de paradoxos baseados em vivências do mundo atual relacionadas ao sentido da vida, à experiência subje­tiva do tempo e da sua importância no trajeto vital, remetendo para a necessidade da convivência e do diálogo na família, educação e sociedade.

Várias alternativas na construção da identidade pessoal são discutidas, bem como do papel da memória temporal e da intergeracionalidade no processo criador, além do olhar transgeracional do envelhecimento. Nova matriz sociocultural é analisada junto com as contradições do mundo moderno com o intuito de contribuir para um posicionamento atualizado das produções do saber e da pesquisa.

Ao abordar os caminhos para um futuro com esperança procurou-se fazer com que o homem não caia no pessimismo e na descrença de suas possibilidades inventivas, lutando sempre por um contexto social mais justo e solidário, bem como por uma cultura mais autêntica e significativa de valores humanos.

Lembraria, por oportuno, que o Tempo na pontuação de nossas vidas é importante, pois o Passado é o Lastro, o Presente é a Sinalização, mas o Futuro é sempre uma Conquista; portanto, cabe a cada um de nós encontrar suas respostas e certezas articuladas com dúvidas, mistérios e preocupações, considerando porém que, segundo os escritores Paulo Novaes – “Tudo está por conta de um todo Indizível” e Saint-Exupéry –, “O Essencial é Invisível aos olhos, só se vê bem com o coração”.

Maria Helena Novaes

Veja também

capa do livro

Espiritualidade, cura e pertencimento ao mundo

pensamentos e provocações

Mauro Bühler

capa do livro

O medo do crime no Brasil

Controle social e rebelião

Cristina Rauter

capa do livro

Psicanálise e pesquisas

Ciência? Arte? Contraciência?

Rogério Lustosa Bastos

capa do livro

Ciências humanas e complexidades (2ª edição)

Projetos, métodos e técnicas de pesquisa. O caos, a nova ciência

Rogério Lustosa Bastos

capa do livro

Três estudos introdutórios de Psicanálise

Discussões junto à cultura, a ciência e a escrita

Rogério Lustosa Bastos