capa do livro

Saiu da história para entrar nas revistas

Enquadramentos da memória coletiva sobre Getúlio Vargas em Veja, Realidade e Time

Eliza Bachega Casadei

Em uma época em que a memória coletiva é deslocada da inter-relação entre os indivíduos e inserida em uma esfera midiatizada, o papel dos jornalistas como divulgadores da história se torna crucial. O presente trabalho propõe o estudo dos enquadramentos da memória coletiva feitos pela imprensa, especialmente no que concerne à sua apropriação para o fornecimento de explicações coerentes sobre o tempo presente. Para isso, delimitaremos as funções que o dado histórico assume na narrativa, bem como o modo como as especificidades de cada publicação influenciam neste enquadramento. Como objeto de pesquisa, serão utilizados os textos publicados nas revistas Realidade (entre 1966 e 1976), Time (de 1954 a 2008) e Veja (entre 1968 e 2008) que fizeram menção a Getúlio Vargas.

Veja também

capa do livro

Políticas Públicas y Sistemas Alimentarios en América Latina

Jean-François Le Coq, Catia Grisa, Stéphane Guéneau e Paulo Niederle (Orgs.)

capa do livro

Corpos, imaginários e afetos nas narrativas do eu

Denise da Costa Oliveira Siqueira (org.)

capa do livro

Ensaio sobre a pergunta

Uma teoria da prática jornalistica

Maria Luiza Franco Busse

capa do livro

Divulgação científica

faces em reflexão

Mario Newman de Queiroz (org)

capa do livro

Políticas periféricas para um design responsável

Beatriz Russo e Lilyan Berlim (orgs.)