capa do livro

Comunicação e sustentabilidade

Conceitos, contextos e experiências

Angela Schaun e Fred Utsunomiya (org.)

O tema "sustentabilidade" desperta crescente interesse entre pesquisadores acadêmicos e a sociedade em geral. De fato, nos últimos 40 anos, desde a publicação do documento "The Limits to Growth" em 1972, pelo grupo que ficou conhecido como Clube de Roma, até o documentário "Uma Verdade Inconveniente" do cineasta Davis Guggenheim, com a participação do ex-vice presidente americano Al Gore, o mundo tem colocado na pauta de discussão dos governos, empresas e sociedade como um todo essa temática.

O objetivo deste livro é ser o primeiro de uma série de conjuntos de textos voltados para discutir e pensar a questão da Sustentabilidade que emerge com urgência no mundo contemporâneo como um dos grandes desafios no campo da Comunicação.

A idéia é promover um diálogo inter e transdisciplinar com pesquisadores, profissionais e acadêmicos que apresentam interesse pela temática da inter-relação entre a Comunicação e a Sustentabilidade, buscando construir um corpus de conceitos, contextos e experiências que possam contribuir para a construção de novas formas de pensar a questão humana, comunicativa e planetária.

O livro foi dividido em cinco partes visando apresentar uma visão ampla e diversificada do conceito de sustentabilidade na interligação com outros temas, visto que no levantamento realizado verificou-se grande abrangência no desenvolvimento e na abordagem dos conceitos, fruto da complexidade do tema.

A primeira parte, intitulada Sustentabilidade: conceitos e contextualização constitue-se de um conjunto de três textos versados a apresentar um quadro de referências sobre a temática da Sustentabilidade.

A segunda parte leva o título de Comunicação e Sustentabilidade foca as discussões sobre algumas relações contextuais entre o campo da comunicação organizacional e o marketing.

A terceira parte nomeada como Sustentabilidade e Responsabilidade Social discute os reflexos das ações empresariais no contexto da globalização, incluindo a perspectiva social dessas ações no terceiro setor.

A quarta parte se debruça sobre aspectos relacionados com a Educação e Sustentabilidade abordando duas questões iniciais: o desenvolvimento humano na perspectiva da complexidade e o conceito de sustentabilidade entre os universitários.

A quinta e última parte apresenta experiências do âmbito da interconexão entre Cultura e Sustentabilidade. Um dos textos apresenta a cultura do carnaval num o diálogo paradoxal entre o exagero e a sustentabilidade na linguagem das escolas de samba contemporâneas. No outro, disserta-se sobre Comunicação e Sustentabilidade no cinema.

Espera-se que a principal contribuição deste livro seja apresentar um quadro de referências para desenvolvimento do complexo tema Comunicação e Sustentabilidade, de modo a auxiliar pesquisas futuras. Mas, sobretudo, a nossa proposta é contribuir para disseminar, ampliar e amplificar as discussões e o processo de construção de uma sociedade mais alerta, compromissada com o futuro da vida e do nosso planeta.

Angela Schaun e Fred Utsunomiya
Organizadores

Veja também

capa do livro

Nostalgias e mídia

No caleidoscópio do tempo

Lucia Santa Cruz e Talitha Ferraz (orgs.)

capa do livro

Repensando o lazer a partir da cultura digital

Rafael Fortes e Juliana de Alencar Viana (orgs.)

capa do livro

E o samba, sambou?

Retrospectiva do carnaval da última década

Ana Erthal, Eduardo Ariel de Souza Teixeira e Eliana de Lemos Formiga (orgs.)

capa do livro

A Comunicação Multissensorial

Compreendendo modos de sentir

Ana Erthal

capa do livro

TeleVisões

Reflexões para além da TV

Ariane Holzbach e Mayka Castellano (org.)