capa do livro

Trajetórias de desenvolvimento local e regional

Uma comparação entre a região Nordeste do Brasil e a Baixa Califórnia, México

Jair do Amaral Filho e Jorge Carrillo (coord.)

Como todas as transformações econômicas e institucionais, o processo de globalização tem arregimentado um grande número de adeptos, ao mesmo tempo que produz um exército de críticos. Esse quadro é perfeitamente justificado pelos resultados contraditórios gerados por tal processo, cuja síntese está longe de ser visualizada. A globalização tem provocado impactos diferenciados sobre as trajetórias de desenvolvimento local e regional, fazendo-se sentir por meio de resultados que compõem um quadro ocupado por regiões ganhadoras e regiões perdedoras.

Em vez de seguir clichês analíticos e generalizantes previamente concebidos, é oportuno que sejam feitas ­observações empíricas e análises pormenorizadas sobre os impactos da globalização sobre as regiões em seus variados aspectos, tais como: econômico, social e cultural e, inclusive, de capacidade criativa. É necessário que se realizem pesquisas e reflexões sobre o que acontece em nível local e regional, face àquele processo de globalização, uma vez que os resultados produzidos por esse fenômeno sobre as várias regiões e territórios são diferenciados, sobretudo nos casos de países de grande escala e que apresentam níveis acentuados de desigualdades social e espacial.

Nesse sentido, professores e pesquisadores do grupo de pesquisa Região, Indústria e Competitividade (RIC) da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do Colegio de la Frontera Norte (­Colef), Tijuana, México, realizaram um seminário internacional para analisar e discutir as trajetórias recentes do desenvolvimento de duas regiões periféricas específicas, a Baixa Califórnia, no México, e o Nordeste brasileiro. O livro ora publicado acolhe os resultados dos trabalhos levados a cabo por pesquisadores pertencentes a esses grupos e apresentados no referido seminário, além de artigos de autoria de pesquisadores de outras instituições, que também participaram do citado evento, em virtude não apenas da relevância desses trabalhos, mas também pela importância e pertinência dos temas tratados em relação às trajetórias das duas regiões aqui focalizadas.

Veja também

capa do livro

Arranjos Produtivos Locais: uma alternativa para o desenvolvimento - volume 1

Criatividade e cultura

José Eduardo Cassiolato, Marcelo Pessoa de Matos e Helena M. M. Lastres (orgs.)

capa do livro

Arranjos Produtivos Locais: uma alternativa para o desenvolvimento - volume 2

Experiências de Políticas

José Eduardo Cassiolato, Helena M. M. Lastres e Fabio Stallivieri (orgs.)

capa do livro

Estratégias para o Desenvolvimento

Um enfoque sobre Arranjos Produtivos Locais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste Brasileiros

Helena M. M. Lastres e José E. Cassiolato (orgs.)

capa do livro

Caleidoscópio do Desenvolvimento Local no Brasil

Diversidade das Abordagens e experiências

Yves-A. Fauré e Lia Hasenclever

capa do livro

Políticas estaduais para APLs no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil

Renato Ramos Campos, Fabio Stallivieri, Marco Antônio Vargas e Marcelo Matos (org.)