capa do livro

Espiritualidade, cura e pertencimento ao mundo

pensamentos e provocações

Mauro Bühler

Esta é uma coletânea de pensamentos que representa uma contínua investigação sobre as peripécias dos indivíduos através de suas relações em uma perspectiva que contempla a integração psíquica e que celebra nossa diferenciação como um processo natural no qual se estabelece o desenvolvimento do espírito humano. A imagem do crocodilo e do poodle (página 31) representa uma sátira da relação do Eu com o inconsciente e das demandas e riscos próprios dessa relação viva. Chamava esses pequenos textos de poodles, respondendo aos comentários de como essas provocações sensibilizaram meus amigos e alunos. Foi na intimidade de nossas relações que eles nasceram.

Essa relação viva do Eu com o inconsciente é a dinâmica fundamental que dá suporte a toda experiência que temos, podendo consolidar e repercutir um acolhedor senso de casa, mas, também, em determinadas ocasiões, se transformar em uma terrível inimiga íntima, nos recolhendo a abismos onde pode se tornar muito difícil o bem-estar e o reconhecimento de si.

Estes textos foram produzidos durante o desafiante caminho do conhecimento de si. Representam encruzilhadas, sustos, pousos, encontros com o lobo e com os loucos, lado a lado com meus irmãos no processo de cura e na prática espiritual.

Veja também

capa do livro

O medo do crime no Brasil

Controle social e rebelião

Cristina Rauter

capa do livro

Psicanálise e pesquisas

Ciência? Arte? Contraciência?

Rogério Lustosa Bastos

capa do livro

Ciências humanas e complexidades (2ª edição)

Projetos, métodos e técnicas de pesquisa. O caos, a nova ciência

Rogério Lustosa Bastos

capa do livro

Três estudos introdutórios de Psicanálise

Discussões junto à cultura, a ciência e a escrita

Rogério Lustosa Bastos

capa do livro

O sentido do Karate-do

Faces históricas, psicológicas e fenomenológicas

Cristiano Roque Antunes Barreira