capa do livro

Ensaio sobre a pergunta

Uma teoria da prática jornalistica

Maria Luiza Franco Busse


O ser humano costuma criar um apanhado de certezas para nelas se aninhar e se resguardar com conforto das inquietações e dúvidas da vida. Nesse universo de verdades incontestáveis, sedimentadas pelo desejo tirânico de evitar mudanças que ponham em risco situações de "predominância", a pergunta torna-se, então, impertinente, indesejável e inconveniente. Romper esse círculo perverso de um jornalismo sem perguntas e, portanto, sem respostas é mais que um ato de coragem. É uma ação civilizatória. Falar aos jovens sobre a importância da pergunta, do questionamento e do olhar crítico - e é essa, justamente, a proposta de Maria Luiza Franco - é contribuir verdadeiramente para a formação das gerações que um dia terão que tomar as decisões.

Regina Zappa

Veja também

capa do livro

Encontros e Caminhos dos Estudos do Consumo no Brasil

Lívia Barbosa, Fátima Portilho, Flavia Galindo e Silvia Borges (orgs.)

capa do livro

Corpos, imaginários e afetos nas narrativas do eu

Denise da Costa Oliveira Siqueira (org.)

capa do livro

Divulgação científica

faces em reflexão

Mario Newman de Queiroz (org)

capa do livro

Políticas periféricas para um design responsável

Beatriz Russo e Lilyan Berlim (orgs.)

capa do livro

Design e Economia Criativa

ensaios para um campo plural

Mirella De Menezes Migliari (org.)