capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.20

Jul/Ago/Set 2004

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ

A biotecnologia é a grande vedete desta edição. E não sem motivo. Em vários países, ela é considerada um setor estratégico para o desenvolvimento. Apesar de a maior biodiversidade do planeta se encontrar em território nacional – a floresta amazônica –, o setor ainda não recebeu a atenção devida dos poderes públicos. O mercado de biotecnologia já é composto por 304 empresas, com faturamento aproximado entre U$ 2,3 e U$ 3,9 bilhões no ano de 2000, empregando cerca de 28 mil pessoas! Uma verdadeira mina escondida de produção de riqueza, trabalho e renda!

Por isso mesmo, são mais do que bem-vindos os dois artigos que trazemos neste número sobre o tema. São, sem dúvida, contribuições decisivas para a construção de uma estratégia nacional para o setor. No primeiro artigo, os pesquisadores da Escola de Química da UFRJ esclarecem o que é a biotecnologia, quais as competências que já temos e, num trabalho prospectivo, apontam quais as tendências internacionais no setor. No segundo, falando da corrida pela inovação, Rodrigo Carvalho descreve a cadeia de valor da bioindústria e coloca uma questão para o debate: para assumirmos uma posição de destaque nessa indústria, em que elos dessa cadeia podemos participar e ter vantagens competitivas?

Inovação também é tema central do artigo de Ingrid Stoeckicht. Nele, a autora propõe uma metodologia que auxilia as empresas a avaliar as práticas e rotinas organizacionais que promovem o desenvolvimento dos processos de criação do conhecimento e de inovação. Seu objetivo é assessorá-las na implementação de sistemas e práticas voltadas para a gestão do conhecimento e da inovação de acordo com sua realidade organizacional específica.

Já o consultor em gestão do conhecimento da presidência da Eletronuclear, Witold Lepecki, nos relata em seu artigo as medidas sistemáticas que vêm sendo adotadas na empresa para preservar seu know-how tecnológico essencial. Medidas mais que urgentes, aliás! É que, devido ao envelhecimento de seu corpo técnico, prevê-se que a maioria dos funcionários que o compõem deixem a empresa nos próximos dez anos! Em função disso, foi formada uma equipe que teve por tarefa elaborar e implementar o projeto de mapeamento e retenção desse capital essencial à organização. Propostas de solução foram elaboradas, compreendendo medidas de curto e longo prazos. Atividades derivadas deste projeto pioneiro estão em curso, uma relacionada com gerenciamento eletrônico de documentação e outra relacionada com a análise de necessidades em pessoal técnico usando a metodologia da árvore de competências.

Em tempo: tanto Ingrid Stoeckicht quanto Rodrigo Carvalho foram alunos da pós-graduação lato sensu em Gestão do Conhecimento e Inteligência Empresarial, o MBKM, do Crie/Coppe/UFRJ, e lá desenvolveram os projetos que originaram os artigos ora publicados.

Outra cria do Crie, o NAP – Núcleo Atuarial da Previdência é coordenado por Benedito Passos, que nos brinda com um artigo escrito a partir de sua tese de mestrado, recentemente defendida na Coppe, sob orientação do Prof. Marcos Cavalcanti. Nele, Benedito propõe um modelo de classificação dos regimes previdenciários dos servidores públicos, que garanta mais transparência, eficácia e eficiência a esses sistemas.

As universidades corporativas, tão em voga nas organizações, são o tema do livro Educação corporativa no Brasil: mitos e verdades, de Maria Eboli, pioneira do estudo do tema no Brasil. O livro mereceu comentário da também mestra no tema Dóris Fonseca, coordenadora do MBKM do Crie. Apesar de discordar de alguns conceitos e idéias da autora, Dóris ressalta a importância do livro como referência no assunto no país.

E para fechar esta edição com chave de ouro, nada melhor do que as pérolas do conhecimento do consultor em internet Carlos Nepomuceno. Em seu artigo, ele dá boas e importantes dicas de como implantar tecnologia com sucesso em sua empresa. Sem medo de ser feliz!

P.S. Neste número, Inteligência Empresarial completa cinco anos de vida. São vinte edições ininterruptas em que procuramos trazer aos leitores textos de interesse para todos os que se preocupam com os caminhos que o Brasil pode tomar na Sociedade do Conhecimento. Sempre com uma linguagem direta e clara, sem perder em profundidade, esperamos estar construindo uma ponte sólida entre a academia, o setor produtivo, os poderes públicos e a sociedade como um todo!

Até a próxima!

Os Editores

Veja também

capa do livro

Workflow II

A Tecnologia que Revolucionou Processos

Tadeu Cruz

capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.12

Julho de 2002

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ

capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.23

abr/mai/jun 2005

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ

capa do livro

Revista Inteligência Empresarial - n.04

Julho de 2000

Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe/UFRJ