capa do livro

Ana Erthal, Eduardo Ariel de Souza Teixeira e Eliana de Lemos Formiga (orgs.)

Carolina Ficheira

Graduada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (2006), mestre em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ (2010). Atualmente, é doutoranda do programa em Ciência da Literatura da UFRJ. É professora pela ESPM Rio, vinculada ao Laboratório de Economia Criativa, da UVA, na pós-graduação em Roteiro para Cinema, TV, Web e Multiplataformas, e professora convidada pelo CCE PUC-Rio nos cursos de educação continuada de Música e Negócios, Brand Publishers e Elaboração e Gestão de Projetos Sociais Participativos.

Eduardo Pacheco

Eduardo Pacheco, 24 anos, é jornalista formado pela ESPM Rio e um apaixonado e estudioso do carnaval carioca. Teve como projeto de TCC a série audiovisual “Desfilando na Sapucaí: uma ode ao samba tupiniquim numa viagem apoteótica pelos anos 2010”, que conta a história de cinco sambas-enredoda década de 2010 (Tijuca 2010, Vila 2013, Beija-Flor 2015, Portela 2015 e Salgueiro 2016) e seus respectivos desfiles.

Fabio Fabato

Fábio Fabato, 35 anos, é jornalista, analista de comunicação da Finep e pesquisador de cultura popular. Comentarista da folia carioca em rádio e televisão, é autor de cinco livros sobre o tema, entre os quais Pra Tudo Começar na Quinta-Feira: O Enredo dos Enredos (Mórula Editorial), parceria com Luiz Antonio Simas. Curador da série literária “Família do Carnaval”, biografias de escolas de samba editadas pela NovaTerra, é ainda um dos autores do romance Louvre-Rivoli: estação partida, também pela NovaTerra.

Felipe Ferreira

Felipe Ferreira é mestre em Antropologia da Arte (Eba/Ufrj), doutor em Geografia Cultural (Igeo/Ufrj), com pós-doutorado em Letras (Paris III — Sorbonne Nouvelle). É professor do Instituto de Artes e dos Programas de Pós-graduação em Artes (PPG Artes) e em História da Arte (PPGHA) da Uerj, coordenador do Centro de Referência do Carnaval e líder do grupo de pesquisa CNPq Laboratório da Arte Carnavalesca. Autor de diversos livros sobre o carnaval, entre eles O livro de ouro do carnaval brasileiro, Inventando carnavais, Escritos carnavalescos, Meu carnaval Brasil e O palco dos sonhos.

Manoel Netto

Vinte e seis anos. Aluno de Publicidade e Propaganda na ESPM Rio, área de Criação (Redação e Direção de Arte). Membro da ala de compositores da Unidos da Tijuca desde 2015. Como diretor de arte e designer, prestou serviços a Mangueira, Mocidade, Vila Isabel, Viradouro, Acadêmicos do Cubango, Leão de Nova Iguaçu e outras. Em 2018, contribuiu com trabalhos gráficos, desenhos técnicos e artísticos de alegorias e fantasias do desfile da Unidos da Tijuca. Nascido no interior, em Conceição de Macabu, chegou ao Rio de Janeiro menor de idade e, desde então, se aproximou e se encantou ainda mais pela arte da cultura popular.

Marcelo Guedes

Doutorando em Administração pelo Coppead mestre em Administração pela Fundação Getulio Vargas, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC e graduado em Engenharia Civil pela UFRJ. Experiência de mais de 20 anos como consultor estratégico de empresas como Price Waterhouse Coopers e EDS, atuando em diversos projetos internacionais. Atualmente, coordena o curso de graduação de Administração na ESPM, além de ser chefe de Departamento de Marketing.

Marco Beja

Marco Beja é bacharel e licenciado em Letras (Português e Literaturas) pela UFRJ e mestre em Literatura Brasileira pela UFF. Tem ministrado aulas de língua e de literatura nos últimos 44 anos. Desenvolve atualmente estudos sobre a produção literária brasileira na pós-modernidade. Escreveu enredos para a maioria dos carnavalescos do Rio. É integrante da velha guarda do G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel.

Marcos Aurélio Machado

Bacharel em Desenho Industrial pela UniverCidade, pós-graduado em Animação Digital pela UVA e mestre em Gestão da Economia Criativa pela ESPM. Professor de graduação nas áreas de Artes e Design na Universidade Veiga de Almeida (UVA) e na ESPM. Professor pesquisador do LAB-3i (ESPM) e do Nescafe (EBA-UFRJ).

Teresa Guilhon Barros

Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais pela Fundação Getúlio Vargas/ RJcom graduação em Comunicação Visual pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989). É pesquisadora associada do Laboratório de Estudos Urbanos do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC), com foco na cultura urbana contemporânea. Atualmente é diretora-presidente da OSCIP O Instituto (Instituto Contemporâneo de Projetos e Pesquisa), onde coordena a criação e gerenciamento de projetos nas áreas de Cultura, Tecnologia e Educação, como o Seminário Internacional “Cidades: Futuros Possíveis”, em parceria com o programa Globo Universidade e o “Laboratório Audiovisual Regiões Narrativas”, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura - RJ. No carnaval de 1993, fundou, com um grupo de amigos, o Bloco Escravos da Mauá, na região portuária do Rio de Janeiro.



Veja também

capa do livro

Corpos, imaginários e afetos nas narrativas do eu

Denise da Costa Oliveira Siqueira (org.)

capa do livro

Ensaio sobre a pergunta

Uma teoria da prática jornalistica

Maria Luiza Franco Busse

capa do livro

Divulgação científica

faces em reflexão

Mario Newman de Queiroz (org)

capa do livro

Políticas periféricas para um design responsável

Beatriz Russo e Lilyan Berlim (orgs.)

capa do livro

Design e Economia Criativa

ensaios para um campo plural

Mirella De Menezes Migliari (org.)

capa do livro

Nostalgias e mídia

No caleidoscópio do tempo

Lucia Santa Cruz e Talitha Ferraz (orgs.)