Carlos José Saldanha Machado e Rodrigo Machado Vilani


Carlos José Saldanha Machado é pesquisador titular da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), professor colaborador dos Programas de Pós-Graduação em Biodiversidade e Saúde (PPGBS/IOC) e em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/ICICT) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); em Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPG-MA/Uerj) e do Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos em Rede Nacional (Prof-Água) no âmbito do Sistema da Universidade Aberta do Brasil (UAB) constituído por uma Rede Nacional de Instituições de Ensino Superior (Unesp; UFPE; Ufes; UFRGS; UEA; Uerj) em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA). É bolsista de produtividade em pesquisa em Ciências Ambientais do CNPq (Nível 1D) e membro do Comitê de Assessoramento de Engenharia e Ciências Ambientais (CA-CA) do CNPq (2014-2017) representando as ciências sociais e humanas. Lidera o Grupo de Pesquisa MEANDROS – Estudos Interdisciplinares sobre Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas em Saúde e Ambiente. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mestre em Política de Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutor em Antropologia Social pela Universidade Paris V – Ciências Sociais Sorbonne. Atua na área de Sociologia Ambiental e Políticas Públicas com ênfase nos estudos sociais das ciências e de políticas de saúde e de meio ambiente. Começou sua carreira trabalhando na Amazônia oriental (1986-1988) na ONG GUAPORE – Grupo de Ação e Pesquisa Orientadas para as Regiões Extrativistas e no Instituto Estadual de Florestas do Estado de Rondônia (IEF-RO) desenvolvendo pesquisas sobre os modos de apropriação e formas de gestão dos recursos naturais pelo povo da floresta. Ao longo dos últimos 15 anos vem analisando os aspectos sociológicos, jurídicos e político-institucionais da elaboração, implementação e execução de políticas ambientais. Seus atuais projetos incluem temas relacionados à hibridação no trabalho científico, as bases filosóficas dos conhecimentos científicos em saúde ambiental no Antropoceno, regime de produção de conhecimentos científicos, regime internacional da biodiversidade e de mudança climática e sua implementação nacional. Endereço para acessar seu CV Lattes: http://bit.ly/1EoHVfG.

Rodrigo Machado Vilani é professor adjunto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Professor do Mestrado em Ecoturismo e Conservação da Unirio e colaborador do Programa de Pós-Graduação (mestrado e doutorado) em Planejamento Regional e Gestão da Cidade da Universidade Candido Mendes (Campos dos Goytacazes). Possui graduação em Ciências Biológicas e Direito. Mestre em Direito e doutor em Meio Ambiente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pós-doutorado realizado no Programa de Biodiversidade e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz. Líder do Grupo de Pesquisa “Ecoturismo e Desenvolvimento” e colaborador do Grupo de Pesquisa MEANDROS – Estudos Interdisciplinares sobre Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas em Saúde e Ambiente. Atualmente, seus projetos estão voltados para a análise dos aspectos jurídicos e político-institucionais da elaboração, implementação e execução de políticas ambientais. Endereço para acessar seu CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/9026743148214335.

Colaboradores

Erica Gaspar da Silva é doutoranda em Meio Ambiente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e mestre em Biologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Tem bacharelado em Ecologia e licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em fisiologia animal, dieta, manejo de fauna, espécies exóticas e educação.

Hudson Santos da Silva é doutorando do PPGMA/Uerj, mestre em Gestão e Estratégia de Negócios (UFRRJ) e especialista em Gestão Empresarial (Ucam). Graduado no CST em Automação Industrial pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca e em Administração de Empresas/Pública pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental e Gestão, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas, teoria institucional, desenvolvimento regional, meio ambiente e competências.

Natália Pacheco Cruz é doutoranda em sociologia na Université de Toulouse II – Le Mirail e mestre em Master of Arts in International Business – Ecole Supérieur de Commerce de Rennes e em Gestão Ambiental pela Université Paris III – Sorbonne Nouvelle. Tem graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi bolsista da Fundação Oswaldo Cruz entre 2009 e 2010 realizando pesquisas no Grupo de Estudos Interdisciplinares sobre Ciências, Tecnologias e Políticas Públicas em Saúde e Ambiente e estagiária, na França, no Centre National de la Recherche Scientifique e no Centre de Recherche de Documentation des Amériques.

Rafaela Rodrigues Pereira é doutora em meio ambiente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), mestre em Saúde Publica e Meio Ambiente pela Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz) e especialista em Análise Ambiental e Gestão do Território pela Escola Nacional de Ciências Estatística (Ence). Graduada em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Atualmente é servidora pública da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro.

Rosemary de Sampaio Godinho é pós-doutoranda do PPGBS/Fiocruz/IOC, doutora em meio ambiente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e mestre em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e em Direito pela Universidade Estácio de Sá. Atua na área de Botânica, com ênfase em Botânica Aplicada, desenvolvendo atividades, principalmente, relacionadas aos temas botânica, paisagismo e restinga. Na área de Direito Ambiental, atua em políticas públicas sobre a proteção da biodiversidade, dos conhecimentos tradicionais a ela associados e propriedade intelectual.

Livros do autor

capa do livro

Governança Climática no Antropoceno

Da rudeza dos fatos à esperança no Brasil

Carlos José Saldanha Machado e Rodrigo Machado Vilani

capa do livro

Temas e problemas da vida em sociedade no Brasil

Carlos José Saldanha Machado & Rodrigo Machado Vilani