capa do livro

A Vaca Sagrada foi pro Brejo...

Ceticismo de A a Z

Valmir Barbosa

Na Índia, um país de 900 milhões de habitantes em que a maior parcela da população professa a religião hindu, a vaca é considerada um animal sagrado e, por isso, intocável.

Em nossa sociedade, tipicamente ocidental, a expressão "vaca sagrada" é utilizada para identificar conceitos e filosofias cristalizadas pelo tempo e, desta forma, também consideradas intocáveis. Geralmente, os diversos atores sociais envolvidos no processo sequer param para avaliar e questionar o anacronismo de certos conceitos e idéias pois, para isso, seria necessária uma capacidade de reflexão que se tornou produto raro em nossos dias.

A sabedoria humana está (ou estaria) em estimular uma diversidade tão grande quanto possível de idéias e conceitos para evitar as verdades absolutas ou, como dizia Nelson Rodrigues, a unanimidade burra, geradora de preconceitos e radicalismos.

(...)

Mas eliminar uma "vaca sagrada" é tão difícil na Índia quanto em nossa sociedade ocidental, onde é mais fácil seguir os poderosos meios de comunicação - (de)formadores de opinião - que alimentam esse "animal" que é nutrido e ao mesmo tempo alimenta o status-quo.

Na impossibilidade de abater uma "vaca sagrada", é recomendável - aos que enxergam os malefícios do "bicho" - que o sangrem sempre que possível. Então estaremos contribuindo para mostrar que há vulnerabilidades e que, aos poucos, poderemos transformá-la em "vaca profana", e assim, mandá-la p'ro brejo.

 

Veja também

capa do livro

Sobre o Amor

e a plena autorrealização consciente

Rodrigo Victor Marques

capa do livro

Mais palavras v. 1

Fragmentos de velhas anotações (1945-1948)

Leonidas Hegenberg