capa do livro

Tormentas Cariocas

Luiz Pinguelli Rosa e Willy Alvarenga Lacerda

"Não é por falta de diagnóstico e de conhecimento técnico e científico que as casas desabam e as pessoas morrem durante as chuvas fortes no Rio de Janeiro...

... Mas de pouco serve tanto saber, diante da imprevidência do Poder Público, que nunca assumiu de forma decidida a questão das enchentes e da relação entre população, meio-ambiente e catástrofe. O Poder público chega sempre como o bombeiro, nunca como o administrador que previne para que o pior não aconteça...

... Todos sabemos que o Rio de Janeiro é um "rio" de muita chuva. Guardamos na memória catástrofes repetidas ano após ano e estamos cansados de saber que não adianta gritar na hora em que o morro está deslizando e a casa caindo...

... Cada habitante desta cidade precisa estar envolvido com o assunto, seja para atitudes tão simples quanto evitar de jogar seu lixo em local impróprio; seja exercendo pressão permanente e contínua sobre a Câmara Municipal, o Prefeito e a mídia, para que não tratem do problema só quando este já se transformou em desastre ...

... Esta é uma excelente oportunidade para refletirmos sobre isso... Para que um dia possamos olhar para cima, ver as nuvens negras se formando e dizer:

- Que bom, estamos preparados."

Herbert de Souza

 

Veja também