capa do livro

Makunaima / Macunaíma

Contribuições para o estudo de um herói transcultural

Fábio Almeida de Carvalho

Makunaimî, Makunaíma, Macunaíma, Makunaima: herói da tradição oral da região circum-Roraima, levado ao ambiente acadêmico europeu pelo etnólogo alemão T. Koch-Grünberg, introduzido no circuito literário brasileiro por Mario de Andrade, devolvido às origens pelo escritor indígena venezuelano Lino Figueroa. Personagem que, reconhecido como “herói da nossa gente”, é, também e legitimamente, de outras gentes, e talvez seja o mais transcultural dentre tantos que povoam o imaginário brasileiro.

O livro examina os processos de estruturação das conformações identitárias com que esse herói tem-se apresentado em contextos distintos a serviço de projetos autorais diversos, a fim de apreender o modo pelo qual produtos da criação cultural e literária são permeados por regimes de trocas e transferências e por diálogos e absorções de elementos oriundos de fontes culturais distintas com o objetivo último de contribuir para a reflexão sobre a questão das relações mantidas entre literatura e identidade. Nesse percurso, visa contribuir para o melhor delineamento dos contornos da tradição que busca definir uma identidade própria para a cultura brasileira por meio da eleição do motivo e da personagem indígena como forma de manifestação mais genuína do caráter nacional.

Veja também

capa do livro

Tutela

Formação de Estado e tradições de gestão no Brasil

Antonio Carlos de Souza Lima (org.)

capa do livro

Quebra a cabaça e espalha a semente

Desafios para um protagonismo indígena

Bruno Pacheco de Oliveira