capa do livro

Do Desenvolvimento Global aos Sítios Locais

Uma crítica metodológica à Globalização

Henry Panhuys (tradução de Michel Thiollent)

APRESENTAÇÃO


CAPÍTULO 1: A RESPOSTA DAS CULTURAS LOCAIS FRENTE À GLOBALIZAÇÃO NEOLIBERAL

  • Introdução
  • 1. A ampliação do poder do cultural
  • 1.1. De um ponto de vista global
  • 1.2. De um ponto de vista local
  • 2. A ocidentalização se aproxima do fim?
  • 2.1. Fontes e alcance da ocidentalização
  • 2.2. Realidades, mitos e limites da cultura global
  • 3. O mundo como mosaico de sítios humanos
  • 3.1. Pluralismo contra reducionismo
  • 3.2. Multiplicidade dos sítios simbólicos de pertencimento

CAPÍTULO 2: ACABAR COM O DESENVOLVIMENTO E SEU PARADIGMA BALÍSTICO

  • Introdução
  • 1. Os fundamentos histórico-culturais do desenvolvimento nos séculos XVIII e XIX
  • 2. A galáxia institucional do desenvolvimento no século XX: da missão civilizadora eurocentrada ao projeto globalizador americanocentrado
    • 2.1. O período do entre-guerras e a SDN
    • 2.2. O pós-guerra com o grupo BIRD-FMI e ONU
    • 2.3. O novo mito do desenvolvimento sustentável
    • 2.4. A abordagem norte-americana
    • 2.5. A abordagem européia
    • 2.6. O impulso das ONGs após as Independências
    • 2.7. A divisão internacional do trabalho e das instituições de desenvolvimento
  • 3. A "artilharia" do desenvolvimento
    • 3.1. As palavras não são neutras
    • 3.2. A metodologia de alvejamento balístico
    • 3.3. Rumo a uma sociopedagogia do acompanhamento situado

     

CAPÍTULO 3: DO MÉTODO AO PARADIGMA DOS SÍTIOS SIMBÓLICOS DE PERTENCIMENTO

  • Introdução
  • 1. Gênese e componentes do método
  • 2. Funcionamento dos sítios e do método
  • 3. Para além dos paradigmas desnorteantes que são o economicismo e o culturalismo
  • 4. Ecce homo situs! A emergência do paradigma da teoria dos sítios

CAPÍTULO 4: TENTATIVA DE MELHORAR O DISPOSITIVO DA ABORDAGEM DOS SÍTIOS SIMBÓLICOS

  • Introdução
  • 1. Grade geral de posicionamento dos sítios da atual sociedade mundial
    • 1.1. Descrição e comentários
    • 1.2. Zooming e travelling sobre alguns sítios ilustrativos
  • 2. Uma quinzena de princípios de abordagem dos sítios simbólicos
    • 2.1. No nível do sítio observado: princípios situacionais
    • 2.2. No nível da relação entre sítios: princípios relacionais
    • 2.3. No nível do sítio observador: princípios posicionais
    • 2.4. Síntese dos princípios de abordagem teórica dos sítios
  • 3. Pluralidade de parâmetros de identificação dos sítios
    • 3.1. Três parâmetros estruturais e estruturantes: o triângulo da teoria dos sítios formado por espaço-tempo-sentido
    • 3.2. Uma série de parâmetros conjunturais e conjecturais
    • 3.3. Esboço de uma matriz teórica dos sítios

CONCLUSÃO: BALANÇO DO NOSSO PERCURSO EM TEORIA DOS SÍTIOS

  • 1. Do universalismo ao pluralismo
  • 2. Do insustentável desenvolvimento
  • 3. Por uma socioeconomia plural
  • 4. Rumo à sociedade pós-ocidental, pluricultural e democrática
  • 5. Em síntese: uma abordagem ternária includente

BIBLIOGRAFIA

Veja também

capa do livro

Construção da abordagem das capabilidades

A economia ética, plural, tolerante e democrática do economista-filósofo Amartya Kumar Sen

Carlos José Saldanha Machado

capa do livro

Produção pública de medicamentos no Brasil

Capacitação tecnológica e acesso a medicamentos

Lia Hasenclever, Maria Auxiliadora Oliveira, Julia Paranhos e Gabriela Chaves (orgs.)

capa do livro

Vulnerabilidades do Complexo Industrial da Saúde

Reflexos das políticas industrial e tecnológica na produção local e assistência farmacêutica

Lia Hasenclever, Julia Paranhos, Gabriela Chaves e Maria Auxiliadora Oliveira (orgs.)