capa do livro

Leonardo Ferreira

Sou Leonardo da Anunciação Ferreira, nasci no Rio de Janeiro (Santa Tereza), fui criado e moro até hoje em Comendador Soares – Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Comecei a escrever poesia aos 15 anos como forma de desabafo, ao começar a entender e viver as dificuldades da vida e o desafio que é viver bem e decentemente num bairro pobre e violento, além dos conflitos familiares.

Em 2007, no Festival do F.A.M.A. (Fábrica de Atores e Material Artístico) – onde fiz um curso básico de teatro – ganhei o prêmio de melhor esquete (eleito pelo júri popular) por “A misteriosa língua portuguesa”, escrita e dirigida por mim. Em 2008, no Festival do SESC de Nova Iguaçu, fiquei em segundo lugar com a esquete “Culto ao ridículo”, que também escrevi e dirigi. Em 2009, essa esquete virou uma peça de teatro e foi apresentada no Fórum Mundial de Educação na Casa de Cultura de Nova Iguaçu.

Hoje, aos 39 anos, sou casado com Elaine e temos um filho chamado Linyker Davy. Como digo em um dos meus poemas: “ ...Escrevo por ousadia e contentamento, por não resistir...”. Li na Bíblia que nossa vida é somente um vapor que dura algum tempo, mas logo se dissipa. Se lermos isso como uma realidade será trágico, mas se lermos isso como uma poesia será emocionante e desafiador, fazer de nossa vida um belo presente recebido e também dado, como um livro de poesia esquecido numa praça ao alcance de todos. Graça e Paz!

Foto do autor



Livros do autor

capa do livro

Tecendo um mundo azul

Versos de mais um bêbado virando um copo de poesia e amor

Letícia Fernandes

capa do livro

Voos da manhã

Maria de Lourdes Alba

capa do livro

Frações

Luiz Cláudio Dias Reis

capa do livro

A vida tem seu tom

Lorraine Veran

capa do livro

Encontros Imprevisíveis

Maria Lucia Gomes de Matos e Suely Dessandre