capa do livro

Ensaios de Leônidas Hegenberg

Flavio Edmundo Novaes Hegenberg

Como já tive ocasião de dizer em outros locais (por exemplo, nos prefácios dos livros Resenhas de Leônidas Hegenberg, v. I e II, publicados em 2007 pela E-papers), meu pai escreve ininterruptamente, há muitos anos.

Aqui estão vários de seus ensaios. Alguns foram divulgados em revistas. Um deles seria apresentado oralmente – em seminário. Há, ainda, os inéditos que aqui se divulgam por vez primeira. Com uma exceção, os ensaios anteriormente publicados foram postos em ordem cronológica. A exceção diz respeito a dois artigos que tratam da filosofia da mente. Embora escritos com 20 anos de intervalo, foram colocados lado a lado para simplificar eventuais comparações. Os ensaios inéditos aparecem no final, mesmo que as datas de elaboração se tenham tornado difíceis de fixar com exatidão.

Os temas são variados. Isso se deve ao fato de Leônidas ter tido sua atenção voltada para inúmeros fatos, pessoas, livros, coisas, de todos os tipos imagináveis. Muitas vezes, não resistia ao desejo de registrar suas impressões, “reagindo” diante de tudo que via, ouvia e lia.

Em muitas ocasiões, além disso, não se sentiu em condições de recusar alguma solicitação feita por entidades e conhecidos, “deitando falação” por aí. Geralmente avesso aos improvisos, meu pai escrevia suas conferências ou palestras, o que explica a presença de algumas delas nesta obra.

Aqui estão até mesmo duas tentativas de escrever coisas humorísticas, para ilustrar a variedade de temas a que meu pai se dedicou.

Para cada ensaio, escrevi uma introdução. Em geral, as introduções são curtas. Ocasionalmente foi preciso alongá-las, explicitando como nasceu o ensaio e, no caso de ter sido publicado, onde foi divulgado.

Espero, sinceramente, que o leitor aqui encontre pelo menos um ou dois capítulos estimulantes e agradáveis.


Flavio Hegenberg
Janeiro de 2008

Veja também

capa do livro

Argumentar

Leonidas Hegenberg e Flavio E. Novaes Hegenberg