capa do livro

As Luminárias do Medo

Vida, Paixão e Morte do Jornalismo Policial no eixo Rio de Janeiro-São Paulo

José Amaral Argolo

Dentre os gêneros mais apreciados da imprensa destaca-se a Crônica Policial. É nesse labirinto ao mesmo tempo cruel e fascinante que trabalho há mais de trinta anos. Testemunhei situações incomuns e conheci pessoas que, por intermédio da ação diuturna das diferentes mídias, passaram a integrar os blocos de noticiário e, ressalvadas as proporções (para o bem ou para o mal), povoam o imaginário da Opinião Pública.

Foi esse espelho fragmentado, esse caleidoscópio vivo que contribuiu para impulsionar minha trajetória como repórter. “As Luminárias do Medo: Vida, Paixão e Morte do Jornalismo Policial no eixo Rio de Janeiro-São Paulo” reflete uma parcela de meu aprendizado e, por conta disso, agradeço ao Professor Dr. José Marques de Melo, supervisor pedagógico no Programa de Pós-Doutorado em Jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, e àqueles companheiros de jornada que tanto me ajudaram a decodificar os segredos da profissão.

José Amaral Argolo

 

Veja também

capa do livro

Luiz Carlos Sarmento

Crônicas de uma Cidade Maravilhosa

José Amaral Argolo e Gabriel Collares Barbosa (orgs.)