capa do livro

A república dos manifestos militares

Nelson Werneck Sodré, um intérprete republicano

Lincoln de Abreu Penna

apresentação

Lincoln de Abreu Penna reuniu neste livro, A República dos Manifestos Militares, alguns dos principais pronunciamentos desses protagonistas do Brasil contemporâneo, tendo como referência a obra de um militar, historiador e intelectual dos mais combativos na defesa da soberania nacional, o general Nelson Werneck Sodré.

Trata-se de uma obra de referência para estudiosos e interessados em obter informações e análises acerca da evolução da história política brasileira ao longo do século XX. Austeridade e transparência são princípios caros aos que cultivam a república, e sua melhor expressão em termos de representação individual foi o general que é objeto da homenagem do autor.

Ao reunir as ordens do dia do comando do Exército, tendo como data simbólica o dia da Proclamação da República, e os manifestos produzidos por líderes das forças armadas ou por membros das corporações militares que os subscreveram coletivamente, o autor permite ao leitor o conhecimento de momentos e situações das mais destacadas desse ator político que, sem dúvida, marcou o primeiro século republicano brasileiro.

O capítulo que tem como tema a obra de Nelson Werneck Sodré é constituído de um apanhado sucinto e rico, ao mesmo tempo, desse grande intelectual da história brasileira, que escreveu, ele próprio, uma historiografia dedicada à ação política dos seus camaradas, com a lisura, a competência e a honestidade intelectual que constituem a sua identidade como intérprete da vida nacional.

Veja também

capa do livro

Trajetórias docentes

Professores de História narram suas histórias na profissão

Everardo Paiva de Andrade e Marcos Pinheiro Barreto (orgs.)

capa do livro

Caminhos da Soberania Nacional (2ª edição)

Os Comunistas e a Criação da Petrobras

Lincoln de Abreu Penna

capa do livro

Peter Wilhelm Lund

O naturalista que revelou ao mundo a pré-história brasileira

Ana Paula Almeida Marchesotti

capa do livro

O pai do futurismo no país do futuro

As viagens de Marinetti ao Brasil em 1926 e 1936

Orlando de Barros

capa do livro

A quadrilha, da partitura aos espaços festivos

Música, dança e sociabilidade no Rio de Janeiro oitocentista

Rosa Maria Zamith