capa do livro

Fragmentação e Resistência

O Brasil e o mundo no século XXI

Charles Pennaforte

O livro que tenho o prazer de apresentar aos leitores, entre tantos méritos, apresenta-se como um verdadeiro "mapa" para a leitura dos objetivos, métodos e ações da política externa norte-americana no momento da transição entre as estratégias típicas da época da Guerra Fria (1947-1991) e na Nova (?) Ordem Mundial baseada no poder da única potência, ou hiperpotência, norte-americana. Neste sentido, a identificação de "novos" inimigos ideológicos, a organização de uma nova forma planetária de guerra e a luta mundial contra o terrorismo de George W. Bush surgem como as evidências mais claras do admirável mundo novo que emerge após a dissolução da URSS, em 1991.

(...) Para Charles Pennaforte, um autor capaz de mesclar com equilíbrio e acuidade, a crítica política e a narrativa histórica, não basta, contudo, a "evidenciação" dos novos métodos de ação da nova hiperpotência. Cabe, fundamentalmente, aclarar os mecanismos internos - nos principais cenários off-empire - de sedução e consentimento com que as elites locais são convencidas a ceder ante os interesses globalizantes de um grande império. Assim, a análise dos impactos das transformações mundial, seja no Brasil, seja na Rússia, aclaram os métodos de "alargamento" da Nova Ordem Mundial na Era Bush.
Charles Pennaforte dedicou-se, com afinco e obtendo resultados altamente esclarecedores, sobre um dos mais complexos processos da história: a análise dos mecanismos de constituição de uma nova hegemonia mundial. Sua questão norteadora ancorava-se no desvendar dos objetivos da dominação na era da globalização: como a "vitória" americana na Guerra Fria, como a vitória dos aliados em 1945, ilumina o mundo que emerge aos nossos olhos.

Francisco Carlos Teixeira

 

Veja também

capa do livro

América Latina e o Neoliberalismo

Argentina, Chile e México

Charles Pennaforte

capa do livro

Divergências Atuais no Oriente Médio

Israelenses, palestinos e suas razões

Maurício Silva Santos

capa do livro

História do Urbanismo no Rio de Janeiro

Administração Municipal, Engenharia e Arquitetura dos anos 1920 à Ditadura Vargas

Lúcia Silva