capa do livro

Museu, Memória e Esquecimento

Um projeto da modernidade

Marcos José Pinheiro

Este trabalho retira os elementos tradicionais de representação da memória e da cultura de uma posição acrítica às questões sociopolíticas, entrelando-os ao projeto de construção da modernidade pós-cristã, afastando-os da condição ingênua ao atribuir-lhes a devida responsabilidade na ratificação e consolidação de um modelo que prima pelo crescente caos social e ambiental.

A análise da emergência contemporânea da memória traduzida na musealização, na institucionalização corporificada pelo museu, dá-se com a avaliação dos possíveis modelos responsáveis pelo fenômeno, e na condição ambígua de produto e produtor da concepção filosófica e sociocultural da era atual.

Reflete sobre a representatividade das formas institucionalizadas da memória e das culturas frente aos vários segmentos sociais, suas relações históricas com a lógica do poder e da dominação, e também sobre os caminhos que transformam estas representações em ferramentas justas às novas relações com base em valores como pluralismo cultural, tolerância, convivencialidade e eqüidade.

Veja também

capa do livro

Técnica e Criação

O Caminho do Conhecimento na Modernidade e Tradição

Antonio José da Silveira

capa do livro

O papel social do antropólogo

Aplicação do fazer antropológico e do conhecimento disciplinar nos debates públicos...

Eliane Cantarino O’Dwyer

capa do livro

Caminos hacia la educación superior

Los Programas Pathways de la Fundación Ford para pueblos indígenas en México, Perú, Brasil y Chile

Antônio Carlos de Souza Lima e Mariana Paladino (org.)

capa do livro

Arranjos Produtivos Locais: uma alternativa para o desenvolvimento - volume 1

Criatividade e cultura

José Eduardo Cassiolato, Marcelo Pessoa de Matos e Helena M. M. Lastres (orgs.)

capa do livro

História, uma História

Memória e Conhecimento

Lincoln de Abreu Penna