capa do livro

Sociabilidade, Comunicação e Política

A experiência estético-comunicativa da Rede MIAC na cidade de Salvador

Cíntia SanMartin Fernandes

A partir de uma perspectiva inovadora e interdisciplinar – e uma sensibilidade quase etnográfica – e tendo como principais referências teórico-metodológicas a obra de autores como Maffesoli, Arendt, Lash, Habermas, Hall e Sennett, a socióloga Cíntia Fernandes realiza um profícuo e cuidadoso trabalho ao analisar as redes socioculturais que gravitam em torno do Movimento de Intercâmbio Artístico Cultural pela Cidadania (MIAC), na cidade de Salvador. Na detalhada pesquisa que organizou, a autora pode constatar que o agenciamento de manifestações artísticas amplia as possibilidades de comunidades carentes se estruturarem em movimentos que ganham visibilidade e uma dimensão política na ocupação criativa dos espaços urbanos. De certa forma, poder-se-ia afirmar que, através do MIAC, esses atores sociais não só vêm “lutando” e “conquistando” seu direito à cidade, mas também estão procurando superar a sua condição de socialmente excluídos.

Este livro é recomendado aos leitores que desconfiam das interpretações que geram percepções monolíticas da realidade social brasileira. Esta publicação é dirigida aos interessados em se aprofundar na complexa dinâmica e trama da vida social, mesmo que para isso seja necessário colocar em xeque conceitos profundamente estabelecidos.

Micael Herschmann

Veja também

capa do livro

Narrativas da Cidade

Perspectivas multidisciplinares sobre a urbe contemporânea

Milton Julio Faccin, Maria Alice de Faria Nogueira, Élida Vaz (orgs.)