capa do livro

Análise de Dados Experimentais v. II

Planejamento de Experimentos

José Carlos Pinto e Marcio Schwaab

  • Prólogo
  • 1 Introdução ao Planejamento de Experimentos
    • 1.1. Afinal, o Que é Planejar Experimentos?
    • 1.2. Afinal, Para Que Planejar Experimentos?
    • 1.3. A Definição do Ideal Estatístico e a Realidade Experimental
    • 1.4. Conclusões
    • 1.5. Leitura Adicional
    • 1.6. Exercícios Sugeridos
  • 2 Planos Fatoriais e Ortogonalidade
    • 2.1. O Plano Fatorial
    • 2.2. Propriedades do Plano Fatorial
    • 2.3. A Importância da Ortogonalidade
    • 2.4. A Escolha do Número de Níveis em um Plano Fatorial
    • 2.5. A Escolha do Número de Réplicas em um Plano Fatorial
    • 2.6. Ordenamento dos Experimentos em um Plano Fatorial
    • 2.7. Conclusões
    • 2.8. Leitura Adicional
    • 2.9. Exercícios Sugeridos
  • 3 Planos Fatoriais Fracionados
    • 3.1. Planos Meio-Fatoriais
    • 3.2. Planos Fatoriais Fracionados e Planos Mínimos de Placket-Burmann
    • 3.3. Planos Fatoriais Fracionados de Taguchi
    • 3.4. Planos Experimentais em Blocos
    • 3.5. Conclusões
    • 3.6. Leitura Adicional
    • 3.7. Exercícios Sugeridos
  • 4 Critérios de Otimalidade e Planejamento Sequencial de Experimentos
    • 4.1. Hiperelipse e a Geometria da Região de Confiança
    • 4.2. Os Critérios de Otimalidade
    • 4.3. As Técnicas de Mistura
    • 4.4. As Técnicas Numéricas para Otimização de Planos em Batelada
    • 4.5. A Filosofia do Planejamento Sequencial de Experimentos
    • 4.6. Análise de Superfícies de Resposta
    • 4.7. Conclusões
    • 4.8. Leitura Adicional
    • 4.9. Exercícios Sugeridos
  • 5 Planejamento Sequencial de Experimentos para Estimação de Parâmetros Precisos
    • 5.1. A Matriz de Covariância dos Parâmetros
    • 5.2. A Matriz de Covariâncias Posteriores dos Parâmetros
    • 5.3. Os Critérios de Planejamento
    • 5.4. A Matriz de Covariâncias Relativas Posteriores dos Parâmetros
    • 5.5. Um Critério de Parada Baseado nos Custos de Experimentação
    • 5.6. Conclusões
    • 5.7. Leitura Adicional
    • 5.8. Exercícios Sugeridos
  • 6 Planejamento Sequencial de Experimentos para Discriminação de Modelos
    • 6.1. Critérios Clássicos para Discriminação de Modelos
    • 6.2. Os Critérios de Buzzi-Ferraris
    • 6.3. Atribuindo Probabilidades aos Modelos
    • 6.4. Incorporando a Matriz de Covariâncias Posteriores na Discriminação de Modelos
    • 6.5. Um Critério de Parada Baseado nos Custos de Experimentação
    • 6.6. Conclusões
    • 6.7. Leitura Adicional
    • 6.8. Exercícios Sugeridos
  • 7 Solução dos Exercícios Propostos
    • Capítulo 1
    • Capítulo 2
    • Capítulo 3
    • Capítulo 4
    • Capítulo 5
    • Capítulo 6
  • Apêndices
    • A. Tabelas de Probabilidade
    • B. Vetores Geradores de Plackett-Burman
    • C. Aspectos Econômicos Associados ao Planejamento Experimental
    • D. Tabelas de Taguchi

Veja também

capa do livro

Análise de Dados Experimentais

I. Fundamentos de Estatística e Estimação de Parâmetros

José Carlos Pinto e Marcio Schwaab

capa do livro

Laboratórios didáticos do Departamento de Engenharia Química

Da teoria à prática

Marisa F. Mendes (coord.), André de Almeida, Claudia M. Scheid et al.

capa do livro

Cinética enzimática

Gerson Ferreira Pinto e Reginaldo Ramos de Menezes

capa do livro

Métodos Numéricos em Problemas de Engenharia Química

Paulo Laranjeira e José Carlos Pinto

capa do livro

Planejamento de Experimentos usando o Statistica

Verônica Calado e Douglas Montgomery